Saúde Financeira Da Empresa

Saúde Financeira da Empresa:

7 sinais que indicam se sua empresa está indo bem ou mal!

Como empresário você evidentemente considera o assunto: Saúde Financeira da Empresa como de extrema importância. Ainda mais quando se trata da sua empresa, não é mesmo?

Quando falamos sobre a Saúde Financeira da Empresa, existem muitos outros fatores relevantes para se medir se a mesma vai bem ou mal, do que simplesmente olhar para o fluxo de caixa mensal e identificar o saldo final que sobra em sua conta bancária.

Por isso, nesta matéria, trouxemos para você 7 maneiras diferentes para que você possa controlar a saúde financeira da sua empresa, de modo que você pode reconhecer se o seu negócio esta indo “mal das pernas” financeiramente ou não.

  • Meça seus níveis de endividamento

Tal como acontece com suas finanças pessoais, há um ponto de inflexão para o seu negócio entre a dívida aceitável e a inaceitável. Há duas razões específicas para medir: o rácio da dívida em capital e do rácio da dívida em ativos.

  • Rácio da dívida em capital:

Você precisa saber a proporção da sua dívida em relação ao capital que possui, isto é, o quanto sua empresa deve e o quanto de capital você tem disponível, então você deve dividir sua dívida pelo seu patrimônio, assim, você terá o seu rácio da dívida em capital.

Exemplo Prático: se você deve R$100.000,00 e tem R$ 25.000 em seu caixa disponível como capital próprio, a proporção da sua dívida é de 4/1.

  • Rácio de Dívidas em Ativos:

Similar à relação anterior, você vai precisar saber a proporção da dívida em relação aos ativos de sua empresa, isto é, o quanto você deve e o quanto você possui em ativos. Você vai novamente dividir sua dívida total pelo seu montante total de ativos.

Exemplo prático: se você deve R$100.000,00 e tem R$ 50.000,00 em ativos, a sua proporção ou rácio da dívida é de 2/1.

É difícil dizer quais os níveis de proporcionalidade é aceitável para a sua empresa. Tal como acontece com a maioria dos rácios, quanto menor for a proporção, mais aceitável será. Por isso, a maneira mais rápida de melhorar o seu rácio é planejar, negociar e pagar as suas dívidas e evitar à todo custo em incorrer em qualquer outro endividamento.

Curiosidade: O Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea registra rácio como termo usado em contabilidade e economia, com o significado de << coeficiente entre dois valores que permite estabelecer relações ou proporção entre os mesmos>>.

  1. Revisão de Contas a Receber

Se você tem problemas em seu fluxo de caixa ou está sentindo dificuldades ao tentar controlar as despesas recorrentes, você pode realizar uma auditoria em suas contas a receber. Você deve analisar se existem clientes com um nível de inadimplência muito alto, isto é, clientes que sempre atrasam o pagamento de suas parcelas ou recorrentes, com atrasos de 60, 90 ou 120 dias. Com certeza, pode ser isso que esteja afetando gravemente o seu fluxo de caixa.

Sendo assim, uma das melhores maneiras de neutralizar a inadimplência é começar a cobrar juros sobre as parcelas vencidas e montar um plano de ação imediatamente e em suas renovações de contratos, ou novas vendas parceladas já trate isso de forma antecipada com seus clientes, para que você possa deixar bem claras as regras do jogo, e assim você possa aumentar as expectativas de recebimentos em seu fluxo de caixa.

  1. Verifique o seu capital atual

Outra fórmula que você pode utilizar é aquela que testa a margem de solvência atual o seu negócio. Para que você entenda de modo bem simples, trata-se da quantidade de capital disponível em caixa ou em ativos a receber, dividida por suas despesas mensais. O resultado desta equação é o número de meses em que sua empresa será capaz de funcionar mesmo que as vendas sofram uma desaceleração ou que seu nível de inadimplência aumente.

Obviamente, quanto maior for o resultado da equação, mais tempo você poderá permanecer ativo no negócio mesmo em tempos de crise. Se o seu ciclo de vendas é geralmente curto (por exemplo, três a seis meses), tendo seis a doze meses de custos operacionais disponíveis no banco, é uma margem de solvência aceitável. No entanto, se o seu ciclo de vendas for maior que 6 meses, você terá que aumentar a sua margem de solvência para funcionar sem o alerta vermelho do risco de falência.

  1. Revisão anual do nível de endividamento da sua empresa (Rácio)

Do mesmo modo que você deve verificar a margem de solvência financeira da sua empresa, você também deve fazer uma revisão anual do seu nível de endividamento ou rácio de dívida. Trata-se de tomar o número total de ativos que você tem disponível ( em capital liquido ou à receber) e dividi-lo pelo seu número total de passivos. A meta é ter uma proporção de endividamento corrente que se situe entre 1,5 e 3/1.

  1. Faça um balanço do seu funil de vendas

Saber o quanto em valor de propostas realizadas a clientes você tem atualmente em seu funil de vendas, bem como, o status de cada uma delas, é também um grande indicador se a saúde financeira da empresa está boa ou em perigo.

Um Funil de Vendas quando levado à sério, mostra claramente a proporção de probabilidades de negócios frente a meta de vendas que a empresa precisa atingir para se manter financeiramente saudável. Logo, você deve analisar a proporção entre as propostas quentes, as frias e os clientes que estão no início do processo de vendas. O resultado desta relação trará indicadores confiáveis para que você saiba se em poucos meses (em caso de não alcançar as metas), a saúde financeira da empresa estará correndo sérios riscos, pois você poderá não ter negócios suficiente para sustentá-la em funcionamento.

  1. Mantenha o foco em sua margem de lucro

Conforme seu negócio cresce e as receitas aumentam, é fácil perder de vista os principais indicadores de desempenho que inicialmente construíram uma base sólida para que este crescimento fosse possível. Um dos indicadores mais importantes que costuma ser deixado de lado é a margem de lucro do negocio.

Ao aumentar suas vendas de produtos ou serviços, consequentemente você vai passar mais tempo com clientes e fornecedores negociando novas compras e vendas, e logicamente precisará contratar mais funcionários. Sendo assim, seus indicadores de margem de lucro irão mudar. Por isso, uma forma viável e favorável para que você não perca o foco em sua margem de lucro e tenha total ciência da saúde financeira de sua empresa, é manter o indicador de margem de lucro liquido sempre em foco.

A margem de lucro líquido medirá a proporção entre as suas operações e a sua meta financeira. Para ter este indicador sempre à disposição, você deve calcular o seu lucro líquido, que é a sua receita total menos os seus custos totais. Em seguida, pegue o valor do seu lucro liquido e divida-o por sua receita total. O resultado deste valor é a sua margem de lucro líquido. Quanto maior for a sua margem de lucro liquido, melhor será para manter a saúde financeira da empresa estável.

   7. Olhe sempre para o futuro e não apenas para o passado

Revisar apenas suas demonstrações financeiras pode até ser a maneira mais fácil de ver como esta a saúde financeira da empresa, porém, trata-se de uma medida bastante reativa. Demonstrações financeiras medem os resultados, mas não são pressupostos de sucesso para o futuro ou não trazem uma visão adequada de crescimento à longo prazo. Por isso é importante que você examine também suas métricas operacionais, tais como marketing, publicidade, produção e recursos humanos, para tratar com mais precisão e ajustar a sua estratégia de negócios daqui para frente.

Conclusão

Manter a saúde financeira da empresa estável e a viabilidade do negócio sempre em alta pode parecer uma tarefa imensa. No entanto, estando totalmente atualizado e antenado sobre alguns dos principais indicadores financeiros, fará com que você possa ter o controle absoluto do seu negócio, evitando assim muitas armadilhas fiscais.

Para ter este controle da forma que descrevemos, é de vital importância a participação de uma assessoria contábil especializada. Seu contador será o seu maior aliado para lhe manter atualizado sobre o real estado da saúde financeira da empresa, fornecendo-lhe dados totalmente confiáveis, baseados em uma gestão contábil sólida e eficiente, lhe dando assim total aporte para decisões certeiras, o que será vital para o crescimento do negócio.

Esta em dúvida sobre a saúde financeira da empresa? Entre em contato conosco! Teremos um imenso prazer em nos aliar a você em sua jornada rumo ao sucesso corporativo!

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Olá, como podemos te ajudar?
Powered by